ILHA SOLTEIRA - SP, É QUASE UM PARAISO!!

ILHA  SOLTEIRA - SP,  É QUASE UM PARAISO!!
OS MEUS JARDINS E QUINTAIS EM MINHA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA !! A Minha Amada, deitada eternamente em berço esplêndido; ao som do Rio Paraná e à luz deste céu profundo!! (Crédito da Foto: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=210844 )

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná
Meu Lar Cidade!! Aqui sou abençoado em 21 anos de lutas em prol das garantias essenciais de vida ao Povo! (Imagem Google Earth)

OUÇA A RÁDIO DO VAL!! (Se preferir não ouvir clic em Stop)

A LognPlay mantém contratos com o ECAD (Órgão para o repasse dos direitos autorais) e com a ABLF - Associação Brasileira de Licenciamento Fonográfico.

CORAÇÃO CIVIL

PARA ASSISTIR AOS VÍDEOS CLIC EM II (Pause) NO RÁDIO ACIMA.

__________________________________________

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

SAUDADES É RECORDAR!! VIVER!!

BOSQUE DOS JEQUITIBÁS - CAMPINAS - SP

ASPECTO DO BOSQUE DOS JEQUITIBÁS
CRÉDITO: http://www.vcvai.com/campinas/bosque-dos-jequitibas

ASPECTO DO BOSQUE DOS JEQUITIBÁS
CRÉDITO:
http://www.vcvai.com/campinas/bosque-dos-jequitibas

O BOSQUE EM MEIO A CIDADE DE CAMPINAS.
CRÉDITO: http://www.cnpm.embrapa.br/campo/24horas_zoo/images/bosque_jeq2.jpg


Bosque dos Jequitibás - Campinas - SP

O Bosque dos Jequitibás é um espaço de lazer centenário, em Campinas. Uma das principais e mais antigas áreas de lazer da cidade. Conta com um pequeno zoológico, fontes de água potável, dois alqueires de reserva florestal, parque infantil, o Museu de História Natural, o Aquário Municipal e o Teatro infantil Carlos Maia.
www.sp-turismo.com/campinas/bosque-jequitibas.htm

ANO DE 1 9 8 7
Bosque dos Jequitibás - Campinas SP - 1987 EU, JÉSSICA E O VINÍCIUS!!
Tempos felizes de piqueniques aos sábados, domingos e feriados!

NOSSOS ANOS DOURADOS!!
Costumeiramente, Eu, Vinícius, Jéssica; e também em épocas de férias a Michelle e Janaína; aos finais de semana, nos sábados, domingos e feriados, em especial nas épocas de férias escolares; nós por hábitos frequentávamos muito os bosques, parques ecológicos, zoológicos, hortos florestais, praças e jardins; e quando a grana era curta, então, íamos frequentar as grandes bibliotecas municipais. Esses passeios aconteciam nas cidades do Estado de São Paulo - Americana, Campinas, Araras, Limeira, Rio Claro, São Paulo e Ilha Solteira.
Sempre fazíamos os programas de piqueniques antecipadamente!!
A minha mochila muito ampla (tipo Exército), contemplava espaço para - de tudo não um pouco, mas bastante!! Na verdade lotada: roupas, água, remédios anódinos (caso fossem necessários!!), um rádio-gravador, calçados, os lanches (frutas, sanduíches, guloseimas,etc...); e um bom e amplo manto para ser estendido sobre uma boa grama; onde fazíamos as nossas refeições; e após as refeições uma pausa para eu contar as várias e infinitas estórias infantis; que oor muitas vezes culminavam em adormecermos juntos sobre o manto do piquenique. Lembro-me, que Vinícius e Jéssica eram apaixonados por uma estória que eu inventei sobre o Tarzan; além das outras várias infinidades de esstórias que eu inventava; além é claro das estórias infantil que eram clássicas. Haviam estórias que para narrá-las duravam uma viagem de ida para contar a metade da estória, e uma viagem de volta para contar a outra metade da estória.
Se bem que na verdade, as estórinhas infantil, eles me pediam para contá-las já no início dos passeios, ou seja, nos transportes no início das viagens que fazíamos sempre de ônibus ou de trem (locomotivas). A volta para casa sempre eram recheadas de estórias e causos; porém, nos espaços a serem percorridos nos trajetos antes de chegarmos as estações rodoviárias, ou ferroviárias; ou após o desembarque; confesso que eu me cansava um bocado; por vezes, a ter que carregar além da nossa mochila, carregar também as quatro crianças ao mesmo tempo - a Michelle nos ombros (por ser a maior), Janaína sobre o meu braço direito, com as pernas enlaçadas no lado direito do tronco do meu corpo; Vinícius sobre o meu braço esquerdo com as pernas enlaçadas no lado esquerdo do tronco do meu corpo; e a Jéssica - sentada sobre as minhas mãos espalmadas e abertas com os dedos entrelaçados para as mãos não escaparem; e a Jéssica como sendo a caçula, quando não ne fazia os seus costumeiros carinhos, recostava-se sobre o meu peito e adormecia. -- E lá vamos nós!!! Confesso que até mesmo nesta hora eles me pediam para contar as estórias, mas, eu negava a eles; e pedia para que cada um olhasse na direção do seu alcance de visão, para ver como é que as coisas ocorriam a nossa volta (em motivo dos perigos existentes em cidades grandes).
Essa cultura de contar estórias infantis, sempre a fiz, com meu filho e minhas filhas; e também com outras crianças. Acredito que a forma lúdica com a qual as crianças aprendem, ajudam a formar nelas parte do caráter e dos bons príncipios para a vida. Aprendi essa forma mágica de ouvir e contar estórias infantil comos Meus Pais; e quando Eles também colocava a mim e aos meus irmãos em frente ao rádio para ouvirmos as mágicas estórias.
É uma boa dica aos novos pais, essa cultura de contar estórias infantil e causos aos filhos, excetuando é claro as estórias grotescas, ou de discriminação (preconceituosas).

PARA SABER
Piquenique:
Um piquenique é uma atividade de entretenimento que consiste na realização de uma refeição ao ar livre, como um lanche ou almoço.
Geralmente os lugares escolhidos são
campos, florestas e relvados, para usufruir do contato com a natureza e a vida selvagem. É uma prática muito difundida na América do Norte, Europa, Oceania e Japão.

A palavra piquenique tem origem no
francês pique-nique, no século XVII. Mais tarde, os franceses absorveram do picnic inglês o sentido moderno da palavra: passeios ao ar livre, nos quais as pessoas levam alimentos para serem desfrutados por todos.
Em Portugal, é costume fazerem-se piqueniques durante a época festival, nas e junto das praias. Sendo o domingo um dia tradicionalmente de descanso, é normal verem-se várias famílias nos imensos parques de merendas espalhadas por todo Portugal.

Um comentário:

Anônimo disse...

Que a força do universo leve neste momento uma breve lembrança destes anos dourados em nossos corações, pois aqui faço o "sopro" com amor, não sei o que faz neste momento, nem Bino, Nina ou Michelle, mas sei que com amor é possivel que estejamos ligados, mesmo distantes, num mesmo instante. Está excelente o Blog! Gostei muito, me faz estar mais próxima, e também te conhecer melhor. Relembra vivências agora aproveitadas com um pouco mais de maturidade. Não sabia o quanto me pareço contigo! Tive o prazer de desfrutar este blog com alguns bons amigos e com um amor... fique com Deus! Abraço em seu s2! PAZ E BEM! AMO VC!