ILHA SOLTEIRA - SP, É QUASE UM PARAISO!!

ILHA  SOLTEIRA - SP,  É QUASE UM PARAISO!!
OS MEUS JARDINS E QUINTAIS EM MINHA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA !! A Minha Amada, deitada eternamente em berço esplêndido; ao som do Rio Paraná e à luz deste céu profundo!! (Crédito da Foto: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=210844 )

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná
Meu Lar Cidade!! Aqui sou abençoado em 21 anos de lutas em prol das garantias essenciais de vida ao Povo! (Imagem Google Earth)

OUÇA A RÁDIO DO VAL!! (Se preferir não ouvir clic em Stop)

A LognPlay mantém contratos com o ECAD (Órgão para o repasse dos direitos autorais) e com a ABLF - Associação Brasileira de Licenciamento Fonográfico.

CORAÇÃO CIVIL

PARA ASSISTIR AOS VÍDEOS CLIC EM II (Pause) NO RÁDIO ACIMA.

__________________________________________

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

CARAMUJO GIGANTE AFRICANO

ELE NÃO TEM CULPA NENHUMA...

O HOMEM É O CULPADO POR ESSE DESEQUILÍBRIO AMBIENTAL

Achatina fulica – nome cientifico ou CARAMUJO GIGANTE AFRICANO – nome popular, é um molusco terrestre de grande porte. A concha pode atingir até 20 centimetros. É originário da África. Foi introduzido no Brasil, na década de 1980, para ser criado e substituir ao “ESCARGOT”, molusco que é servido como prato típico sofisticado na França. Não teve aceitação pela população, que rejeitou o prato; foi abandonado e acabou virando praga no Brasil. Por ser de outro país e continente não possui predador natural no Brasil. Pode viver até nove anos, e pesar até 400 gramas. É uma espécie HERMAFRODITA, possui os órgãos sexuais – masculino e feminino; o que facilita muito a sua reprodução.

A reprodução se dá através de postura, isto é, de ovos. O caramujo atinge a idade adulta aos seis meses, quando já inicia-se a fase de posturas. Podem ocorrer até quatro posturas por ano. O CARAMUJO pode expelir de 200 a 600 ovos em cada postura. Os ovos podem ficar incubados por até um ano, aguardando as condições ideais para a eclosão. Ou seja : umidade, calor e abrigo da luz solar.
QUAL É A ALIMENTAÇÃO DO CARAMUJO AFRICANO ?

A espécie tem um apetite muito voraz. Alimenta-se de aproximadamente 500 espécies de vegetais especialmente hortaliças, mas na falta dessa alimentação pode devorar tudo que encontrar pela frente: papel, papelão, jornal, restos de madeira, reboco de parede, fezes de animais, plantações agrícolas, pomares, grãos armazenados, etc.


CARAMUJO ALIMENTANDO-SE DE OUTRO CARAMUJO DA PRÓPRIA ESPÉCIE - CANIBALISMO.
O caramujo precisa de muito cálcio para viver. E na falta dessa substância se torna canibal, devorando outros moluscos ou os caramujos da própria espécie.
COMO SE PROLIFERA O CARAMUJO ?


A praga não tem grande mobilidade. O deslocamento se dá por vários meios de condução da espécie viva ou de ovos. Exemplos: sola de calçados, pneus de veículos, transporte de materiais contaminados, tais como: madeira, materiais de construção, lixo, entulho, águas pluviais, etc. Alguns moradores catam os caramujos e jogam na rua. Os caramujos são esmagados e suas larvas e ovos acabam sendo transportados para outros locais conforme acima. Outra forma errada é a colocação dos caramujos em bueiros. A enxurrada irá levar esses animais para todas as regiões, não só da cidade, mas também para a área rural.
QUAIS OS RISCOS À SAUDE ?
VERME NEMATÓIDE ANGIOSTRONGYLUS - QUE PODE CAUSAR A DOENÇA ANGIOSTRONGILÍASE ABDOMINAL


Existe a possibilidade do caramujo transmitir ao homem e animais domésticos, um verme nematóide, que provoca a ANGIOSTRONGILÍASE ABDOMINAL. Os sintomas são: cefaléia severa; rigidez na nuca; formigamentos diversos; paralisias temporárias e febre alta. Os sintomas podem se prolongar por vários meses. O verme também pode se alojar no olho, e causar distúrbios de visão e até a cegueira completa. A doença causa muito sofrimento físico e às vezes até fatal, pois além de paralisar o sistema nervoso central, o verme pode perfurar o intestino, provocando hemorragias e levar a morte.

O nematóide pode estar no muco, uma espécie de gosma, que o animal deixa por onde passa. Em contato com essa substancia pode-se contrair a contaminação. Para se prevenir da infecção deve-se proteger bem as mãos ao lidar com a praga, e jamais permitir que crianças manipulem os caramujos, ou mesmo as conchas; após a morte do animal. Essas conchas também não devem ser usadas como artesanato.

Outros cuidados a serem tomados são em relação às verduras e legumes.
Nos locais onde houver, ou se suspeite da existência do caramujo; as verduras e legumes antes de serem consumidos devem passar por processo de desinfecção e lavagem. Para isso, utilizar uma solução de 1 colher de sopa de água sanitária (QBOA), para cada litro de água. Deixar mergulhados os legumes e verduras por 15 minutos, depois lavar bem em água corrente.

COMO FAZER O COMBATE AO CARAMUJO ?A forma principal de combate e controle da praga é a limpeza de quintais e terrenos vazios. Em locais limpos o caramujo não se desenvolve.

Nos períodos de chuvas, grande umidade e calor, especialmente à noite, os caramujos saem das tocas e esconderijos para se alimentar e aproveitar o ambiente. Neste momento é a oportunidade apropriada de efetuar a CATAÇÃO MANUAL, que é a forma mais efetiva de eliminação dos animais adultos.


QUINTAIS E TERRENOS SUJOS POSSUEM MAIOR PROBABILIDADES DE INFESTAÇÃO E PROLIFERAÇÃO DO CARAMUJO AFRICANO.

COMO FAZER A CATAÇÃO MANUAL ?
Os períodos ideais para a catação é no período noturno, ou ao amanhecer em dias úmidos, após as chuvas. A catação deve ser realizada somente por pessoas adultas.
Para realizar a catação manual dos caramujos, proteja as mãos com luvas apropriadas – de látex; ou com sacos plásticos. Colocar um pouco de cal virgem em uma vasilha – balde ou lata, que só deverá ser utilizada para essa finalidade. Coletar os caramujos e colocar na vasilha com o cal, revirando os caramujos de vez em quando.
Após vistoriar todo o quintal, jardins e áreas das residências e propriedades, principalmente em meio de plantas e não estiver mais encontrando os caramujos; encerrar a catação.

Em seguida escavar um buraco com medidas aproximadas de 30 cm largura x 30 cm comprimento x 30 cm de profundidade, esparramar cal no fundo do buraco; e em seguida coloque os caramujos.

Em seguida, com uma pá (a qual só deverá ser utilizada para esse fim), ou com um pedaço de madeira com tamanho aproximado de 1,50 metro, quebrar as conchas dos caramujos; cuidando e protegendo os olhos para evitar acidentes.
É interessante que após esse processo de quebrar os caramujos, os mesmos sejam também queimados; sempre com atenção e protegendo-se de forma segura, para não ocorrer incêndios ou as pessoas não se queimarem; e também não respirar a fumaça da queima dos caramujos. NÃO PERMITA CRIANÇAS NAS PROXIMIDADES.
Após queimar os caramujos, despeje novamente uma certa quantidade de cal sobre eles, e finalizando enterre os caramujos exterminados.
COMO FAZER ARMADILHAS PARA COLETAR OS CARAMUJOS ?
Realize as catações; mesmo que não ocorram os períodos de chuvas. Molhe bem o quintal e as áreas da residência durante a noite; e esparrame sacos velhos de sisal, ou de tecidos de algodão, ou jornais molhados pelo terreno. Ao amanhecer o dia, os caramujos irão procurar abrigo sob os sacos e jornais; então, é só recolher os caramujos.
ARMADILHAS PARA ATRAIR CARAMUJOS EM PERÍODOS SEM CHUVAS.


Faça essas formas de conscientizações aos vizinhos, para que os mesmos realizem também a catação.
COMO PROTEGER O SEU QUINTAL ?


Se houver caramujos passando sobre os muros, das residências dos vizinhos para a sua residência; em primeiro lugar mostre aos seus vizinhos, e conscientize-os sobre esse problema. Também, para evitar esse tipo de problema, faça uma calda com sabão em pó – o sabão com o preço mais inferior e barato é o melhor (Sabão Guanabara).

Coloque numa vasilha a quantidade de um copo de sabão em pó, acrescente aproximadamente três copos de água e misture bem até ficar com boa consistência. Depois, com um pincel largo, passe a calda sobre os muros, sempre misturando bem a calda. Se ocorrer chuva intensa, repetir a operação. Durante a noite, quando o caramujo subir o muro, e quando tocar a parte onde foi aplicada a calda ele irá recuar; pois, a soda do sabão queimará o corpo dele.
Para controle mais duradouro e efetivo, também devem ser eliminados os ovos, que ficam depositados nos locais de esconderijo do animal; ou sob a terra; devendo rastelar a terra, coletar os ovos e queimar, da mesma forma como é feito com o caramujo.
NO ANO DE 2006 – ESTAS ERAM AS QUADRAS COM INFESTAÇÃO DE CARAMUJOS AFRICANOS.
Planta do Município de Cidade Gaúcha.
Direitos Autorais: Dr. Roberto S. Hauth – Engenheiro Civil.
Devido o alto grau de ocorrências de infestação de caramujos africanos em Cidade Gaúcha – PR; em meados de 2006, com a coordenação do Secretário Municipal de Saúde – Antonio Ciríaco; e participação de todas as Agentes Comunitárias de Saúde, Equipe de Combate e Prevenção à Dengue, Vigilância Epidemiológica e Vigilância Sanitária; foram realizados os trabalhos de pesquisas, levantamentos de áreas infestadas em nossa cidade; e a elaboração de formas educativas e de conscientizações; notificações dos moradores. Posteriormente, foram realizadas reuniões e palestras de formas intensificadas em 2007. Com as conscientizações realizadas; observou-se que durante o ano de 2008 e até meados de 2009, as ocorrências dos caramujos diminuíram de forma considerável. Com a falta de cuidados; ao final do ano de 2009 os caramujos voltaram e infestaram de forma preocupante grande parte de nossa cidade, repetindo-se tais ocorrências também no início deste ano de 2010.
IMPORTANTE:
Não utilize SAL para o combate ao caramujo.
O SAL NÃO É EFICIENTE; POIS, ALÉM DE SALINIZAR O SOLO MATANDO AS PROPRIEDADES ORGÂNICAS E BIOLÓGICAS DO SOLO; O PROBLEMA É QUE O SAL ATRAI TAMBÉM OUTROS ROEDORES, COMO O RATO, O GAMBÁ ENTRE OUTROS ANIMAIS, QUE SENTEM O CHEIRO DO SAL A GRANDE DISTÂNCIA.
INTERESSANTE:
Um bom aliado nessa batalha é o nosso grande amigo – O SAPO !!
Como importante ser vivo integrante da cadeia alimentar, o sapo, além de fazer o controle de populações de insetos, lesmas, larvas, aranhas, escorpiões; também se alimenta dos filhotes pequenos de caramujos.

PARA ENTENDER MELHOR:


COM AS FORMAS E AÇÕES DE CATAÇÃO E EXTERMÍNIO DOS CARAMUJOS, OS RESULTADOS DE CONTROLE E DA POSSÍVEL ERRADICAÇÃO NAS RESIDÊNCIAS; SOMENTE SERÃO ALCANÇADOS NA MEDIDA EM QUE SEJA PERCEBIDO A DIMINUIÇÃO DO APARECIMENTO DOS MESMOS, BEM COMO A DIMINUIÇÃO DO TAMANHO DOS CARAMUJOS ENCONTRADOS; POIS, O CARAMUJO SÓ INICIA A POSTURA DOS OVOS PARA A SUA PROLIFERAÇÃO A PARTIR DOS SEIS MESES DE IDADE.
REPASSE ESTAS INFORMAÇÕES - CONSCIENTIZE AS PESSOAS QUE ESTÃO ENFRENTANDO ESSE PROBLEMA AMBIENTAL.

O exemplar do caramujo na primeira foto inicial deste artigo (abaixo do título), foi encontrado em nossa Cidade. Media em sua concha: 11 cm altura x 22 cm de comprimento - com peso de 520 gramas. Pelas suas características, estimamos a sua idade em aproximadamente igual a 9 anos.

Cuidei deste exemplar por quase um mês, enquanto estávamos preparando as pesquisas e o material; que foram apresentados em palestras pelo Senhor Antonio Ciríaco - o nosso Secretário Muninicipal de Saúde em Cidade Gaúcha; cujas palestras foram ministradas à população no ano de 2007. Por fim, foi preciso exterminá-lo; pois, apesar de vários contatos com instituições que poderiam se interessar pelo caramujo, para pesquisar o mesmo, pelo tamanho, peso e idade aproximada do espécime; não houveram interessados.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Dia de Nossa Senhora de Aparecida

DIA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA

 Fonte: http://www.flammulachorus.org.br/arquivos/Image/Aparecida%202008/NSra%20Aparecida(1).jpg

Nossa Senhora da Imaculada Conceição Aparecida é um título católico dedicado a Maria, mãe de Jesus de Nazaré. O seu santuário localiza-se em Aparecida, no estado de São Paulo, e a sua festa é comemorada anualmente em 12 de outubro. Nossa Senhora Aparecida é a padroeira do Brasil.

História
Há duas fontes sobre o achado da imagem, que se encontram no Arquivo da Cúria Metropolitana de Aparecida (anterior a 1743) e no Arquivo Romano da Companhia de Jesus, em Roma.

A história foi primeiramente registrada pelo Padre José Alves Vilela em 1743 e pelo Padre João Morais de Aguiar em 1757, registro que se encontra no Primeiro Livro do Tombo da Paróquia de Santo Antônio de Guaratinguetá.   

A Pescaria Milagrosa
A sua história tem o seu início em meados de 1717, quando chegou a Guaratinguetá a notícia de que o Conde de Assumar, D. Pedro de Almeida e  Portugal, governador da então Capitânia de São Paulo e Minas de Ouro, iria passar pela povoação a caminho de Vila Rica (atual cidade de Ouro Preto), em minas Gerais.

Desejosos de obsequiá-lo com o melhor pescado que obtivessem, os pescadores Filipe Pedroso e João Alves lançaram as suas redes no Rio Paraíba do Sul. Depois de muitas tentativas infrutíferas, descendo o curso do rio chegaram a porto Itaguaçu, a 12 de outubro. 

Já sem esperanças, João Alves lançou a sua rede nas águas e apanhou o corpo de uma imagem de Nossa Senhora da Conceição sem a cabeça. Em nova tentativa apanhou a cabeça da imagem. Envolveram o achado em um lenço. Daí em diante, os peixes chegaram em abundância para os três humildes pescadores.  

Início da Devoção
Durante quinze anos a imagem permaneceu na residência de Filipe Pedroso, onde as pessoas da vizinhança se reuniam para orar. A devoção foi crescendo entre o povo da região e muitas graças foram alcançadas por aqueles que oravam diante da imagem. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi se espalhando pelas regiões do Brasil. Diversas vezes as pessoas que à noite faziam diante dela as suas orações, viam luzes de repente apagadas e depois de um pouco reacendidas sem nenhuma intervenção humana. Logo, já não eram somente os pescadores os que vinham rezar diante da imagem, mas também muitas outras pessoas das vizinhanças. A família construiu um oratório no Porto de Itaguaçu, que logo se mostrou pequeno.

A primeira Capela
Por volta de 1734, o vigário de Guaratinguetá construiu uma capela no alto do morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de julho de 1745.

Visita de Dom Pedro I
Em 20 de abril de 1822, em viagem pelo Vale do Paraíba, Dom Pedro I e sua comitiva visitaram a capela e a imagem.

Primeira Igreja (Basílica Velha)
Em 1834 foi iniciada a construção de uma igreja maior (a atual Basílica Velha) para acomodar e receber os fiéis que aumentavam significadamente, sendo solenemente inaugurada e benzida em 8 de dezembro de 1888.

Coroa de Ouro e o Manto Azul
Em 6 de novembro de 1888, a princesa Isabel visitou pela segunda vez a basílica e ofertou à santa, em pagamento de uma promessa (feita em sua primeira visita, em 08 de dezembro de 1868), uma coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis, mente com um manto azul, ricamente adornado.

Chegada dos Missionários Redentoristas Em 28 de outubro de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que acorriam aos pés da imagem para rezar com a Senhora "Aparecida" das águas.

Coroação da Imagem
A
8 de setembro de 1904, a imagem foi coroada com a riquíssima coroa doada pela Princesa Isabel e portando o manto anil, bordado em ouro e pedrarias, símbolos de sua realeza e patrono. A celebração solene foi dirigida por D. José Camargo Barros, com a presença do Núncio Apostólico, muitos bispos, o Presidente da República e numeroso povo. Depois da coroação o Santo Padre concedeu ao santuário de Aparecida mais outros favores: Ofício e missa própria de Nossa Senhora Aparecida, e indulgências para os romeiros que vêm em peregrinação ao Santuário.

Instalação da Basílica
No dia 29 de Abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor, sagrada a 5 de setembro de 1909 e recebendo os ossos de são Vicente Mártir, trazidos de Roma com permissão do Papa.


Município de Aparecida - SP
Em 17 de dezembro de 1928, a vila que se formara ao redor da igreja no alto do Morro dos Coqueiros tornou-se Município, vindo a se chamar Aparecida, em homenagem a Nossa Senhora, que fora responsável pela criação da cidade.

A Rainha e Padroeira do Brasil
Em 1929, Nossa Senhora foi proclamada Rainha do Brasil e sua Padroeira Oficial, por determinação do papa Pio XI, sendo coroada. Pela Lei nº 6.802 de 30 de junho de 1.980, foi decretado oficialmente feriado no dia 12 de outubro, dedicando este dia a devoção. Também nesta Lei, a República Federativa do Brasil reconhece oficialmente Nossa Senhora Aparecida como padroeira do Brasil.

Rosa de Ouro
Em 1967, ao completar-se 250 anos da devoção, o papa Paulo VI ofereceu ao Santuário a “Rosa de Ouro”, reconhecendo a importância da santa devoção.

O maior Santúario Mariano do mundo
Em 4 de julho de 1980 o papa João Paulo II, em sua histórica visita ao Brasil, consagrou a Basílica Nova de Nossa Senhora Aparecida, o maior santuário mariano do mundo, em solene missa celebrada, revigorando a devoção à Santa Maria, Mãe de Deus e sagrando solenemente aquele grandioso monumento construído com o carinho e devoção do povo brasileiro.

Centenário da Coroação
No mês de maio de
2004 o papa João Paulo II concedeu indulgências aos devotos de Nossa Senhora Aparecida, por ocasião das comemorações do centenário da coroação da imagem e proclamação de Nossa Senhora como Padroeira do Brasil. Após um concurso nacional, devotos e autoridades eclesiais elegeram a Coroa do Centenário, que marcaria as festividades do jubileu de coroação realizado naquele ano.

Descrição da imagem
A imagem retirada das águas do rio Paraíba em 1717, é de terracota e mede quarenta centímetros de altura. Em estilo seiscentista, como atestado por diversos especialistas que a analisaram (Dr. Pedro de Oliveira Ribeiro Neto, os monges beneditinos do Mosteiro de São Salvador, na Bahia, Dom Clemente da Silva-Nigra e Dom Paulo Lachenmayer), acredita-se que originalmente apresentaria uma policromia, como era costume à época, embora não haja documentação que o comprove. A argila utilizada para a confecção da imagem é oriunda da região de Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo. Quando foi recolhida pelos pescadores, o corpo estava separado da cabeça e, muito provavelmente, sem a policromia original, devido ao período em que esteve submersa nas águas do rio.

A cor de canela com que se apresenta hoje deve-se à exposição secular à fuligem produzida pelas chamas das velas, lamparinas e candeeiros, acesas pelos seus devotos.
Em 1978, após sofrer um atentado que a reduziu a quase duzentos fragmentos, foi encaminhada ao Prof. Pietro Maria Bardi (à época diretor do Museu de Arte de São Paulo (MASP), que a examinou, juntamente com o dr. João Marinho, colecionador de imagens sacras brasileiras. Foi então totalmente restaurada, no MASP, pelas mãos da artista plástica Maria Helena Chartuni.

Embora não seja possível determinar o autor ou a data da confecção da imagem, através de estudos comparativos concluiu-se que ela pode ser atribuída a um discípulo do monge beneditino frei Agostinho da Piedade, ou, segundo Silva-Nigra e Lachenmayer, a um do seu irmão de Ordem, frei Agostinho de Jesus. Apontam para esses mestres as seguintes características:

Forma sorridente dos lábios; queixo encastoado, tendo, ao centro, uma covinha; penteado e flores nos cabelos em relevo; broche de três pérolas na testa; e porte corporal empinado para trás.

Primeiros Milagres


Milagre das Velas
Estando a noite serena, repentinamente as duas velas que iluminavam a Santa se apagaram. Houve espanto entre os devotos, e Silvana da Rocha, querendo acendê-las novamente, nem tentou, pois elas acenderam por si mesmas. Este foi o primeiro milagre conhecido de Nossa Senhora, ocorrido mais provavelmente em 1733.

Caem as Correntes
Em meados de 1850, um escravo chamado Zacarias, preso por grossas correntes, ao passar pela igreja onde se encontrava a imagem, pede ao feitor permissão para rezar. Recebendo autorização, o escravo se ajoelha diante de Nossa Senhora Aparecida e reza fervorosamente. Durante a oração, as correntes, milagrosamente, soltam-se de seus pulsos deixando Zacarias livre.

Cavaleiro e a Marca da Ferradura
Um cavaleiro de Cuiabá, passando por Aparecida, ao se dirigir para Minas Gerais, viu a fé dos romeiros e começou a zombar, dizendo, que aquela fé era uma bobagem. Quis provar o que dizia, entrando a cavalo na igreja. Logo na escadaria, a pata de seu cavalo se prendeu na pedra da escada da igreja (Basílica Velha), vindo a derrubar o cavaleiro de seu cavalo, após o fato, a marca da ferradura ficou cravada da pedra. O cavaleiro arrependido, pediu perdão e se tornou devoto.

A menina cega
Mãe e filha caminhavam às margens do Rio Paraíba do Sul, quando surpreendentemente a filha cega de nascença comenta surpresa com a mãe : "Mãe como é linda esta igreja" Basílica Velha. Daquele momento em diante, a menina começa a enxergar.

O Menino no Rio
O pai e o filho foram pescar. Durante a pescaria, a correnteza estava muito forte e por um descuido o menino caiu no rio. O menino não sabia nadar, a correnteza o arrastava cada vez mais rápido e o pai desesperado pediu a Nossa Senhora Aparecida para salvar o menino. De repente o corpo do menino parou de ser arrastado, enquanto a forte correnteza continuava, e o pai salvou o menino.

O Homem e a Onça
Um homem estava voltando para sua casa, quando de repente ele se deparou com uma enorme onça. Ele se viu encurralado e a onça estava prestes a atacar, então o homem pediu desesperado a Nossa Senhora Aparecida por sua vida, e a onça virou e foi embora.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_da_Concei%C3%A7%C3%A3o_Aparecida

BASÍLICA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA
 
CRÉDITO: Valter Campanato/ABr

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

DIA DA ÁRVORE

Reedição

ÁRVORE - SINÔNIMO DE VIDA!!

Árvore - ár.vo.re - sf (lat arbore) 1 Bot Vegetal lenhoso, de tronco alto, que se ramifica a maior ou menor altura do solo.

A palavra árvore teve origem no substantivo latino arbore. A palavra arbusto provém igualmente da língua latina: do substantivo arbustu e do adjetivo arbustus. Na língua portuguesa, arbore evoluiu para árvore por influência da linguagem popular. A palavra arbusto, por ser menos usada, manteve-se mais próxima da palavra original. Como é evidente, árvore e arbusto pertencem à mesma família. Dia Mundial da Árvore O Dia Mundial da Árvore ou Dia Mundial da Floresta festeja-se em 21 de Março. A comemoração oficial do Dia da Árvore teve lugar pela primeira vez no estado norte-americano do Nebraska, em 1872. Nos EUA, é comemorado no dia 22 de Setembro, junto do aniversário de Julius Sterling Morton, morador da Nebrasca, incentivou o plantio de árvores naquele estado. No Brasil comemoramos o "Dia da árvore" no dia 21 de Setembro, pois os índios brasileiros cultuavam as árvores no início da primavera, quando se preparava o solo para cultivo e na época de chuvas. Em Portugal, que se encontra no Hemisfero Norte, o "Dia da árvore" festeja-se no dia 21 de Março.
FONTE: http://dicionario.sensagent.com/Dia%20Mundial%20da%20Árvore/pt-pt/

OPINIÃO: Creio eu, que DEUS O Criador, no início da criação; de bom para a vida, para que houvesse vida em abundância – Criou a Árvore. · Génesis 2:9 "Jeová Deus fez assim brotar do solo toda árvore de aspecto desejável e boa para alimento, e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do que é bom e do que é mau." - NM - Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, (1986).  
Não há como atribuir valor para a importância da simbiose que as árvores desenvolvem para todas as formas de vidas que existem na Terra, e, por conseguinte, para a harmonia do universo, também criado por DEUS. É incomensurável o valor que ás árvores tem para a vida. Se não existissem as árvores, não existiria a vida. É certo que cada árvore é responsável pela manutenção da vida, gerando vida a milhares de seres humanos. Dependemos delas, desde o nascimento – da chegada a esta passagem por este planeta, nesta existência, entre tantas outras – durante toda a nossa vida; até o nosso recolhimento material ao seio da Terra (morte física), voltando o corpo ao reino mineral. Há que tratá-las com carinho, amor, respeito, entre tantas outras formas de atributos e admiração que as árvores merecem. Harold Bailey, no seu livro The Lost Language of Symbolism, relata sobre as Américas: "Há um manuscrito mexicano no Museu Britânico em que são representadas duas figuras colhendo os frutos da chamada "Árvore de Nossa Vida". Os maias e outros povos da América Central sempre representaram suas árvores sagradas com dois ramos partindo horizontalmente do alto do tronco, assim apresentando a semelhança duma cruz [...] e os primeiros missionários espanhóis no México verificaram, para sua grande surpresa, que a cruz já se achava em uso ali "como simbolizando uma Árvore da Vida".
A PRIMEIRA FLOR DO PRIMEIRO FRUTO DO CAJUEIRO EM NOSSO LAR !!


A NOSSA PITANGUEIRA - VÁRIOS ANOS ESPERAMOS PELOS FRUTOS !!

FLORES DE PINHA - LOGO SERÃO FRUTOS !!

A NOSSA JABUTICABEIRA - VÁRIOS ANOS ESPERAMOS PELOS FRUTOS !!

MEUS CAMINHOS PELAS MATAS, NA MINHA INFÂNCIA EM ILHA SOLTEIRA - SP

ÁRVORES DE NOSSA CIDADE GAÚCHA - PARANÁ
Guapuruvu – (Schizolobion parahyba
Sinoníma = Pau de vintém, birosca, bandarra

PRÓXIMA AO CEMITÉRIO MUNICIPAL

ASPECTOS DAS SEMENTES DE Guapuruvu - ou Bandarra ASPECTOS DAS SEMENTES DE Guapuruvu - ou Bandarra

ÁRVORE DE NOME OU ESPÉCIE DESCONHECIDA
(NÃO CONSEGUI IDENTIFICAR) PRÓXIMA A OLARIA

Cedro - Cedrela fissilis
PRÓXIMA A QUADRA 3 - AO FINAL DA RUA JK SENTIDO NOVA OLÍMPIA


PEROBA - Paratecoma peroba
RESIDÊNCIA DA SRA. MÔNICA VIERO - RUA 25 DE JULHO CENTRO


PINHEIRO BRAVO – Pinus pinaster
RESIDÊNCIA DA FAMÍLIA FRIGATO - AVENIDA RIOGRANDENSE


Angico preto – Anadenanthera macrocarpara
AVENIDA OLINTO CARDOSO DE LUCENA


Sibipiruna (Caesalpinia peltophoroides)
EM FRENTE AO CARTÓRIO DO SR. OSMAR CAETANO

IN - MEMORIAN
Flamboyant - Delonix regia
EM FRENTE A RESIDÊNCIA DA SRA. AMÉLIA TORMENA
RUA MÁRIO RIBEIRO BORGES   
Falsa Seringueira - Nome científico: Ficus elastica
AO LADO DA ESTAÇÃO RODOVIÁRIA
IN - MEMORIAN


LEI DA NATUREZA
Tavinho Limma e Antonio Carlos Vercesi Coelho.


Um homem cortou uma árvore
A terra o amaldiçoou,
Os galhos num medo mármore
Caíram no chão de dor
A faca passou rasteira
O verde avermelhou
Num choro de carpideira
A lua com dó velou
A chuva chegou do leste
Do topo a sede matou
E o homem cabra – da – peste
De medo se ajoelhou
E olha o que a natureza
Guardou pra esse homem - vão
Mostrou que a malvadeza
Morou em seu coração
Ganhou um “paletó de pinho”
Por cima um botão “fulo”
Pra ele lembrar sozinho
De quem um dia judiou

Ganhou um “paletó de pinho”
Por cima um botão “fulo”
Pra ele lembrar sozinho
De quem um dia judiou

Um homem plantou uma árvore
A terra o abençoou,
Os galhos num tom de mármore
Cresceram de tanto amor
A faca fez uma placa
O verde condecorou
Num brilho nutrindo a mata
O sol fez seu resplendor
O vento soprou do norte
Trazendo um certo frescor
E o homem cabra – da – sorte
Rezou pra Nosso Senhor
E olha o que a natureza
Guardou pra esse homem são
Mostrou que a maior riqueza
Morou na palma da mão
Ganhou um paletó de linho
Por cima um buquê de flor
Por tudo e pelo carinho
A quem um dia ajudou

Ganhou um paletó de linho
Por cima um buquê de flor
Por tudo e pelo carinho
A quem um dia ajudou .

_____________________________________________

HOMENAGEM:
Uma singela homenagem também neste Dia da árvore, aos amigos músicos autores da canção acima – Lei da Natureza - Antonio Carlos Vercesi Coelho e Tavinho Limma; os quais são Paladinos, e através da arte e do ofício do cantar manifestam também as suas lutas em defesa da vida e do meio ambiente. Tavinho e Vercesi, assim como na canção – Lei da Natureza – entre tantas outras canções; por onde passam, onde vivem e convivem, transmitem através da arte da música e do canto, a importância da responsabilidade e o respeito que a humanidade deve ter relacionada a vida, para que haja a harmonia da natureza, do planeta e por conseguinte do Universo – Tudo criado por DEUS.

HOMENAGEM:ESTA POSTAGEM É UMA HOMENAGEM A AMIGA E PROFESSORA NICE ÁVILA - GRANDE INCENTIVADORA PARA COM OS CUIDADOS COM AS NOSSAS ÁRVORES E COM A NOSSA NATUREZA EM CIDADE GAÚCHA E TAMBÉM AOS AMIGOS NILO KIENEN E DANIEL SANCHES; AMBOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CIDADE GAÚCHA. SEM MENOSPREZAR NINGUÉM, ESTES CIDADÃOS, SÃO AO MEU ENTENDER, AS PESSOAS EM NOSSA CIDADE QUE MAIS REALIZARAM PLANTIO DE ÁRVORES. ESTÁ NO OFÍCIO DELES A PREOCUPAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE, EM ESPECIAL RELACIONADO A FLORA NO MEIO URBANO – AS NOSSAS ÁRVORES!!
UM FORTE ABRAÇO FRATERNO AO NILO E AO DANIEL.

É DEVER DE TODOS NÓS CUIDARMOS MELHOR DE NOSSAS ÁRVORES. . .

DIA DA ÁRVORE

Reedição

21 DE SETEMBRO - DIA DA ÁRVORE.


Velhas Árvores - Olavo Bilac 

Olha estas velhas árvores, mais belas
Do que as árvores novas, mais amigas:
Tanto mais belas quanto mais antigas,
Vencedoras da idade e das procelas...

O homem, a fera, e o insecto, à sombra delas
Vivem, livres de fomes e fadigas;
E em seus galhos abrigam-se as cantigas
E os amores das aves tagarelas.

Não choremos, amigo, a mocidade!
Envelheçamos rindo! envelheçamos
Como as árvores fortes envelhecem:

Na glória da alegria e da bondade,
Agasalhando os pássaros nos ramos,
Dando sombra e consolo aos que padecem!


Árvore


Árvore é uma planta permanentemente lenhosa de grande porte. Por grande porte, embora não exista uma definição consensual, costuma-se entender uma altura mínima de seis metros na maturidade. As árvores têm ramos secundários, o que as distingue das palmeiras, portanto apenas as gimnospermas e angiospermas dicotiledôneas lenhosas são chamadas árvores. As palmeiras são angiospermas monocotiledôneas.

Entre outros atributos, as árvores se caracterizam por ter raiz pivotante, caule lenhoso do tipo tronco, que forma ramos bem acima do nível do solo. Os arbustos, além do menor porte, podem exibir ramos desde junto ao solo.

Comparadas com outras formas vegetais, árvores e palmeiras vivem longo tempo. Algumas, como sequóias e jequitibás, vivem milhares de anos. Uma sequóia pode chegar a cem metros de altura.

Classificação
Muitas ordens e famílias botânicas têm árvores entre seus representantes, portanto as árvores têm grande variedade de formas de copa, folha, flor, fruto, estruturas reprodutivas, tipo de madeira, que são inclusive usados na identificação da espécie.

As árvores primitivas foram samambaias e cavalinhas arbóreas do Carbonífero. As samambaias arbóreas ainda existem, como o xaxim. No Triássico apareceram coníferas, ginkgos, cicas e outras gimnospermas, e no Cretáceo apareceram as angiospermas (plantas com flores).

Um pequeno grupo de árvores crescendo juntas forma um bosque, e um ecossistema complexo formado por várias espécies de árvores e outros vegetais é uma floresta. Muitos biótopos são caracterizados pelas árvores que os formam, como é o caso da mata de pinhais do sul do Brasil, e da floresta tropical pluvial. Já o cerrado e as savanas do mundo todo são campos salpicados aqui e ali por árvores xerófitas.

Morfologia
A árvore é formada por raiz, caule, e folhas e podem ter ou não flores e frutos. O caule tem, além dos tecidos de suporte, o xilema e floema, para transportar substâncias, ou seja as árvores são vasculares.O xilema transporta seiva bruta que é composta por água e sais minerais retirados do solo e vai da raiz até as folhas.Já o Floema transporta a seiva elaborada composta por água, sais minerais e glicose.

Ipê-amarelo - A árvore simbolo do Brasil 
Fonte: buzios.com.br

Sobre a História do Dia da Árvore

A manutenção da vida na terra depende da consciência de se proteger as árvores e, conseqüentemente, a natureza num todo. É uma atitude inteligente, que há tempos é assumida por pessoas engajadas nesse sentido. Para se ter uma idéia, desde o século V, iniciativas desse tipo são tomadas, quando, na Suíça, era reservado um dia do ano para o plantio de árvores.

Também no século passado, instituiu-se a "Festa das Árvores", pela dedicação de um francês chamado Fourrier, cuja idéia foi largamente imitada por outras nações européias. Coincidentemente, nesse mesmo período, era comemorado, no estado de Nebraska, Estados Unidos, o "Dia da Árvore" - The Arbor Day -, em 10 de abril de 1872, dia instituído por J. Sterling Morton.

Aqui no Brasil, os responsáveis pela primeira comemoração da "Festa das Árvores" foram João Pedro Cardoso e Alberto Leofgren. O evento se deu na cidade de Araras, em São Paulo, no dia 7 de junho de 1902, com o respaldo das Leis Municipais números 18 e 19 de 1 e 2 de fevereiro de 1902 respectivamente. O objetivo ao se promover a festa era incentivar a plantação e a conservação do meio-ambiente.

No ano seguinte ao evento, 3 de maio de 1903 exatamente, a mesma festa foi lembrada em Itabira, São Paulo, com o desfile de crianças a conduzir flores, mudas de plantas e instrumentos agrícolas. Na ocasião, dois andores iam devidamente enfeitados, contendo uma muda de magnólia e outra de pau-brasil, ambas plantadas por Coelho Neto.

Talvez por conta desse histórico, um decreto presidencial de número 55.795, datado a 24 de fevereiro de 1965, instituiu a Festa Anual das Árvores em todo o território nacional. Em razão das diferenças fisiográfico-climáticas brasileiras, o evento é festejado tanto na última semana do mês de março, no Norte e Nordeste, quanto na semana iniciada em 21 de setembro, nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

De acordo com o artigo segundo do decreto, a finalidade da festa é "difundir ensinamentos sobre a conservação das florestas e estimular a prática de tais ensinamentos, bem como divulgar a importância das árvores no progresso da pátria e no bem-estar dos cidadãos".

Baobá
O baobá é a árvore nacional de Madagascar e o emblema nacional do Senegal.

É uma árvore que chega a alcançar alturas de 5 a 25m (excepcionalmente 30m), e até 7m de diâmetro do tronco (excepcionalmente 11m). Destaca-se pela capacidade de armazenamento de água dentro do tronco, que pode alcançar até 120.000 litros.


Os baobás desenvolvem-se em zonas sazonalmente áridas, e são árvores de folha caduca, caindo suas folhas durante a estação seca. Alguns têm a fama de terem vários milhares de anos, mas como a sua madeira não produz anéis de crescimento, isso é impossível de ser verificado: poucos botânicos dão crédito a essas reivindicações de idade extrema.

O nome Adansonia foi dado por Bernard de Jussieu em homenagem a Michel Adanson (1727-1806), botânico e explorador francês, quem primeiro descreveu o baobá no Senegal.


A misteriosa árvore do Parque Nacional de Limpopo - Moçambique, costa oriental da África Austral.


A Sequóia gigante - General Sherman.


A Sequóia-gigante (General Sherman) é a maior árvore do mundo em termos de volume e a mais velha árvore conhecida. Possui aproximadamente entre 2.400 a 2.700 anos de idade e se encontra no Parque Nacional das Sequóias, na Califórnia. Possui 1.487 metros cúbicos, altura aproximada de 84 metros e o tronco, na base, com um diâmetro máximo de 11 metros. Não é fácil nem imaginar, quantas pessoas seriam necessárias para abraçar esta beleza da natureza.


Medidas recordes de sequóias como 115 metros de altura e 8 metros de diâmetro já foram reportadas. A casca da sequóia é fibrosa, com sulcos, podendo chegar a 60 cm de grossura na base do tronco. Uma casca assim fornece uma excelente proteção contra fogo. As folhas são como as folhas dos pinheiros, fazendo uma espiral nos brotos. As sementes vêm em cones, e cada cone têm em média 230 sementes de cor marrom-escura, possuindo umas “asinhas” marrom-amarelas. As sementes são carregadas pelo vento quando se desprendem do cone. 


Dimensões gigantescas do maior ser vivo na face da Terra - A Sequóia.

A base da Sequóia General Sherman.

Toda árvore é um Lar neste Planeta, Pois abriga muitos seres vivos!!
Fonte: Canttím

A  Árvore  -  Arcanjo Anaël


Um estudo de espiritualidade e despertar da consciência sobre a árvore:

Para acessar Click no link abaixo do Flawegmann's Blog:

http://flawegmann.wordpress.com/2010/05/12/a-rvore/