ILHA SOLTEIRA - SP, É QUASE UM PARAISO!!

ILHA  SOLTEIRA - SP,  É QUASE UM PARAISO!!
OS MEUS JARDINS E QUINTAIS EM MINHA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA !! A Minha Amada, deitada eternamente em berço esplêndido; ao som do Rio Paraná e à luz deste céu profundo!! (Crédito da Foto: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=210844 )

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná
Meu Lar Cidade!! Aqui sou abençoado em 21 anos de lutas em prol das garantias essenciais de vida ao Povo! (Imagem Google Earth)

OUÇA A RÁDIO DO VAL!! (Se preferir não ouvir clic em Stop)

A LognPlay mantém contratos com o ECAD (Órgão para o repasse dos direitos autorais) e com a ABLF - Associação Brasileira de Licenciamento Fonográfico.

CORAÇÃO CIVIL

PARA ASSISTIR AOS VÍDEOS CLIC EM II (Pause) NO RÁDIO ACIMA.

__________________________________________

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

SÃO FRANCISCO DE ASSIS

04 DE OUTUBRO

DIA DEDICADO A SÃO FRANCISCO DE ASSIS  -  COMEMORA-SE TAMBÉM O DIA DA NATUREZA E DOS ANIMAIS.

Protetor dos pobres, doentes, da lavoura, dos animais e da natureza. Comemora-se todo dia 04 de outubro - O PATRONO DA NATUREZA E DOS ANIMAIS.

"PAZ E BEM!!" ESTA ERA A SAUDAÇÃO DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS.

Francisco de Assis nasceu na cidade de Assis, Úmbria, Itália, em 1181. Pertencia à burguesia, e dessa condição tirava todos os proveitos. Como seu pai, tentou o comércio, mas logo abandonou a idéia por não ter muito jeito para isso. Sonhou, então, com as glórias militares, procurando desta maneira alcançar o status que sua condição exigia. Contudo, em 1206 para espanto de todos, Francisco de Assis abandonou tudo, andando errante e maltrapilho, numa verdadeira afronta e protesto contra sua sociedade burguesa. Entregou-se totalmente a um estilo de vida fundado na pobreza, na simplicidade de vida, no amor total a todas as criaturas. Com alguns amigos deu início ao que seria a Ordem dos Frades Menores ou Franciscanos. Com Santa Clara, sua dileta amiga, fundou a Ordem das Damas Pobres ou Clarissas. Em 1221, sob a inspiração de seu estilo de vida nasceu a Ordem Terceira para os leigos consagrados. O pobrezinho de Assis, como era chamado, foi uma criatura de paz e de bem, terno e amoroso. Amava os animais, as plantas e toda a natureza. Poeta, cantava o Sol, a Lua e as Estrelas. Sua alegria, sua simplicidade, sua ternura lhe granjearam estima e simpatia tais que fizeram dele um dos santos mais populares dos nossos dias.

A morte de Francisco
Quando percebeu que estava próximo de morrer, mandou que o levassem para a sua pequena cela na Porciúncula. No Sábado dia 3 de Outubro do ano de 1226, o Santo vivia os seus últimos momentos. Ao entardecer começou a cantar o Salmo 141 de David, rodeado pelos frades que choravam e não queriam deixá-lo sozinho. Com o passar do tempo, o som de sua voz foi perdendo a intensidade até que emudeceu inteiramente. Seus lábios fecharam para sempre e foi cantando, que entrou na eternidade. DEUS infinita bondade, ainda permitiu uma última saudação ao seu humilde cantor. Por cima de sua cabana e ao redor, apenas a voz do Santo calou, o espaço foi ocupado por um sonoro e imprevisto coro de vozes de todas as aves, que em profusão e admirável alarido vieram cantando dar-lhe o último adeus.

Oração da Paz, também denominada de Oração de São Francisco, é uma oração de origem anônima que costuma ser atribuída popularmente a São Francisco de Assis. Foi escrita no início do século XX, tendo aparecido inicialmente em 1912 num boletim espiritual em Paris, França. Em 1916 foi impressa em Roma numa folha, em que num verso estava a oração e no outro verso da folha foi impressa uma estampa de São Francisco. Por esta associação e pelo fato de que o texto reflete muito bem o franciscanismo, esta oração começou a ser divulgada como se fosse de autoria do próprio santo.

ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS - ORAÇÃO DA PAZ

Senhor: Fazei de mim um instrumento de vossa Paz!
Onde houver
Ódio, que eu leve o Amor,
Onde houver
Ofensa, que eu leve o Perdão.
Onde houver
Discórdia, que eu leve a União.
Onde houver
Dúvida, que eu leve a .
Onde houver
Erro, que eu leve a Verdade.
Onde houver
Desespero, que eu leve a Esperança.
Onde houver
Tristeza, que eu leve a Alegria.
Onde houver
Trevas, que eu leve a Luz!
Ó Mestre,
fazei que eu procure mais:
consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando, que se recebe.
Perdoando, que se é perdoado e
é morrendo, que se vive para a
vida eterna!Amém.

Os Poderes e virtudes da Oração de São Francisco de Assis
Depois do Pai-Nosso, não há oração mais famosa e difundida no mundo ocidental do que a oração de São Francisco de Assis. Sem sombra de dúvida, e não desmerecendo os demais, Francisco é na atualidade o santo popular de maior apelo universal. O prestígio e a devoção a Francisco ultrapassam as fronteiras da fé cristã e sensibilizam pessoas das mais diferentes crenças e religiões. Todos reconhecem em Francisco mais do que um Santo católico, uma personificação do amor crístico, um homem que fez da própria vida um testemunho de amor e doação pelo próximo. Em anos recentes, Francisco foi reconhecido internacionalmente como patrono da ecologia, devido a sua tocante comunhão mística com os diferentes reinos da natureza.
A oração mais famosa deixada por Francisco contém grandes predicados e dons albergados em suas linhas. Cada verso esconde os mistérios do amor divino tal como espelhados no coração de São Francisco. Muitos deles ainda fora do alcance do senso comum. Apesar de relativamente curta, seu alcance é imenso, e ela diz muito em poucas palavras. Entre outras dádivas, seus versos preciosos podem conduzir seus praticantes a curas de mazelas físicas, emocionais, mentais e espirituais e a elevados estados de enlevo místico. Esta prece liga quem a recita a uma poderosa corrente crística de amor, cura, libertação e elevação espiritual que tem propiciado bênçãos frequentemente miraculosas na vida das pessoas. Essa corrente possui uma grande força, sendo formada por hierarquias médicas e espirituais que se colocam à disposição para ajudar a abrir caminhos, curar enfermidades, harmonizar relacionamentos, desfazer impasses, encontrar soluções. Muitas pessoas foram e têm sido beneficiadas pelas graças alcançadas através do poder mobilizado por esta oração, que é uma oração de amor, fundamentalmente. Ela evoca o próprio amor e compaixão do Espírito Divino através da intercessão de S. Francisco de Assis, que atua como ponto focal através do qual a energia é contatada e, depois, vertida em forma de dispensação sobre aqueles que a solicitam. A fé, o merecimento e a receptividade para a graça divina são fatores determinantes para se obter um resultado efetivo e bem-sucedido nos pedidos.
O alcance da mensagem deixada por Francisco é universal, e todas as pessoas podem ser beneficiadas pela dispensação colocada à disposição da humanidade pela Graça Divina através de Francisco, independentemente de credo, religião ou convicção doutrinária. Como já dissemos antes, os elementos fundamentais são a fé e o merecimento. São eles que vão ditar a extensão das graças alcançadas.

ALGUNS DOS BENEFÍCIOS PROPORCIONADOS PELA ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO:
Cura ou alívio de doenças e enfermidades
Ativa e desperta a energia do amor e do perdão em todos os seres
Abertura de caminhos com remoção de obstáculos físicos e espirituais
Fortalecimento espiritual
Concede discernimento antes de se tomar decisões importantes.
Desobsessão
Resgate de Almas perdidas
Desapego das coisas materiais
Harmonização de conflitos familiares e profissionais
Situações traumáticas do passado
Transmutação de negatividades psíquicas
Serenidade e Paz interior

Três aspectos são interessantes de observar sobre a ORAÇÂO DA PAZ:

1)A oração reconhece que Deus é a fonte da paz. Por isso pede para ser instrumento e não seu autor. Deus é a fonte da paz, porque quando alguém se encontra realmente com Ele passa certamente a viver segundo suas orientações e seus valores, abandonando os valores de outros ídolos. E Deus sempre pensa o bem para todos, pois todos são seus filhos e filhas, independente da religião, cultura, condição social, sexo etc. E uma vez que todos se sentem protegidos e contemplados nas suas necessidades e reconhecem que Deus quer vida digna para todos, então cessa automaticamente a discórdia, o ódio e a ofensa.
Essa convicção vai fazer com que todos despertem para fazer acontecer a transformação da realidade que nega essa condição para todos. Todos se sentirão instrumentos de paz, jogadores do time de Deus, operários de sua obra.

2)Em segundo lugar, essa oração é um grande convite a olhar a realidade para dar-se conta da existência do ódio, da ofensa, da discórdia, da dúvida, do erro, do desespero, da tristeza e da treva que existe nas relações humanas. Numa palavra, é um convite a sair de si, deixando de se preocupar quase exclusivamente com seus problemas, uma tendência que parece natural em nós. Ser humano é justamente preocupar-se com os outros. O egoísmo, em qualquer das suas expressões, diminui a grandeza de coração das pessoas.
Não se trata apenas de um ver estático. É um ver afetivo, envolvente. A oração, por isso, sempre repete em cada frase “que eu leve…”. É a súplica para superar a indiferença, para comprometer-se com a transformação.

3)Por fim, a oração, na sua última parte, conclui confirmando a lógica do viver: “é dando que se recebe, perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive eternamente”.
Muitas pessoas demoram em dar-se conta deste princípio básico da vida, pois à primeira vista parece que ao dar se perde, ao perdoar se sofre um rebaixamento e ao morrer por uma grande causa (a paz) se desaparece para sempre. A oração tira o véu que encobre esta verdade e permite que sua luz ilumine os caminho de nossos pés.
Rezá-la com calma e deixar-se tomar pelo conteúdo de suas palavras é uma forma de educar o próprio coração para viver do jeito que Deus espera. Será desse modo de ser simples, altruísta, com foco no outro e não em si mesmo, assumido pela grande maioria do povo que a plantinha da paz terá condições de nascer, crescer e produzir frutos de alegria, regozijo, esperança e AMOR.


O CÂNTICO DO SOL
O cântico do Sol (também conhecido como "Cântico das criaturas"), escrito em companhia de sua alma gêmea, Clara, em São Damião, por volta de 1224/1225, quando já sofria muitas dores e estava quase cego. A estrofe que fala da paz foi acrescentada um mês depois, a fim de reconciliar o bispo e o prefeito de Assis, que estavam em discórdia. Francisco defendia que o povo devia poder rezar a Deus em sua própria língua, por isso ele escreveu sempre no dialeto da Umbria, ao invés de Latim.

O Cântico do Sol

Altíssimo, todo-poderoso bom Senhor,
Seus são os louros, a gloria, a honra e todas as bênçãos;
Somente a Ti são reservadas
E homem algum é digno de te mencionar

Louvado seja, meu Senhor, com todas suas criaturas
principalmente com o senhor irmão sol,
que é dia e ilumina por isso.
E ele é belo irradiando imenso esplendor;
de ti, traz o significado.

Louvado seja, meu Senhor, pelas irmãs lua e estrelas,
que no céu criaste claras, preciosas e belas

Louvado seja, meu Senhor, pelo irmão vento
e pelo ar e as nuvens e o céu azul e para qualquer tempo,
pelos quais às tuas criaturas fornece alimento.

Louvado seja, meu Senhor, pela irmã água,
a qual é muito útil e humilde e preciosa e pura.

Louvado seja, meu Senhor, pelo irmão fogo,
pelo qual iluminas as noites,
e ele é belo, brincalhão, robusto e forte.

Louvado seja, meu Senhor, pela irmã nossa mãe terra,
que nos sustenta e governa,
e produz diversos frutos, com flores coloridas e grama.

Louvado seja, meu Senhor, por aqueles que perdoam pelo seu amor,
e suportam infinitas tribulações.
Abençoados os que as suportarão em paz,
que por ti, Altíssimo, serão coroados.

Louvado seja, meu Senhor, pela irmã morte corporal,
à qual nenhum homem vivo pode escapar

Ai dos que morrerão em pecado mortal;
abençoados aqueles que se encontrarão nas tuas santíssimas vontades,
que a segunda morte não lhes fará mal

Louvem e abençoem o meu Senhor,
e agradeçam e sirvam-no com grande humildade.


PARA VISUALIZAR MELHOR E LER AS LEGENDAS NOS VIDEOS, PRESSIONE NO SEU TECLADO A TECLA Ctrl E CLIC A TECLA + ATÉ FICAR NA SUA VISUALIZAÇÃO DESEJÁVEL.

video
TRECHO DO FILME - IRMÃO SOL IRMÃ LUA - ONDE MOSTRA A CENA EM QUE CLARA (SANTA CLARA) ACEITA E ENTREGA-SE A ORDEM FUNDADA POR FRANCISCO, PASSANDO A VIVER OS ENSINAMENTOS DE CRISTO, TORNANDO-SE A - IRMÃ POBREZA -

video
ORAÇÃO DA PAZ - ATRIBUÍDA A SÃO FRANCISCO DE ASSIS -

video
O CÂNTIGO DO SOL - TAMBÉM CONHECIDO COMO O CÂNTIGO DAS CRIATURAS - ESCRITO POR SÃO FRANCISCO E SANTA CLARA. EMOCIONANTE A CENA DA DESPEDIDA DE SANTA CLARA A SÃO FRANCISCO EM SUA MORTE - ERAM ALMAS GÊMEAS - SERVIDORES E DEVOTOS DO AMOR AO CRISTO, A DEUS E A VIDA, AO PRÓXIMO.

video
TRAILER DO FILME SOBRE SANTA CLARA E SÃO FRANCISCO DE ASSIS


Fontes de pesquisas:

www.portalsaofrancisco.com.br


pt.wikipedia.org/wiki/Oração_de_São_Francisco_de_Assis


brasilfranciscano.blogspot.com/2007_08_01_archive.html

3 comentários:

Anônimo disse...

I just added this feed to my bookmarks. I have to say, I very much enjoy reading your blogs. Thanks!

Val Minillo disse...

Thank You.
Your comment is a great satisfaction that I feel. I understand the joy you feel in reading my blog. Wherever you are I will be somehow making you happier with what I write. Thank you! Fraternal embrace. Kiss in your heart.

Val Minillo

Anônimo disse...

I enjoy reading write-up. Hope i can discover a lot more articles like this one. Thanks for posting.