ILHA SOLTEIRA - SP, É QUASE UM PARAISO!!

ILHA  SOLTEIRA - SP,  É QUASE UM PARAISO!!
OS MEUS JARDINS E QUINTAIS EM MINHA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA !! A Minha Amada, deitada eternamente em berço esplêndido; ao som do Rio Paraná e à luz deste céu profundo!! (Crédito da Foto: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=210844 )

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná
Meu Lar Cidade!! Aqui sou abençoado em 21 anos de lutas em prol das garantias essenciais de vida ao Povo! (Imagem Google Earth)

OUÇA A RÁDIO DO VAL!! (Se preferir não ouvir clic em Stop)

A LognPlay mantém contratos com o ECAD (Órgão para o repasse dos direitos autorais) e com a ABLF - Associação Brasileira de Licenciamento Fonográfico.

CORAÇÃO CIVIL

PARA ASSISTIR AOS VÍDEOS CLIC EM II (Pause) NO RÁDIO ACIMA.

__________________________________________

terça-feira, 20 de outubro de 2009

FOTOS DA NATUREZA

NESTA PRIMAVERA ELA FLORESCEU!!
A ÁRVORE EM FLORESCÊNCIA.

ESTA É UMA, ENTRE AS ÁRVORES MAIS ANTIGAS EXISTENTES EM CIDADE GAÚCHA. POSSUI APROXIMADAMENTE 15 METROS DE ALTURA, COM A ABERTURA DA COPA ENTRE 10 A 12 METROS; E O DIÂMETRO DO TRONCO DE 1 METRO APROXIMADAMENTE. ELA ESTÁ LOCALIZADA AO LADO DO CEMITÉRIO MUNICIPAL.

JÁ HÁ 18 ANOS EU TENHO OBSERVADO A BELEZA NATURAL DESTA ÁRVORE DE NOSSA CIDADE.
COMO SOU POUCO CONHECEDOR EM BOTÂNICA A RESPEITO DE ÁRVORES BRASILEIRAS; SEMPRE TENTEI BUSCAR EM PESQUISAS SABER AS SUAS CARACTERÍSTICAS, NÃO CONSEGUINDO ÊXITO; MAS, FOI ATRAVÉS DO AMIGO NILO KIENEN, QUE PUDE TER A INFORMAÇÃO SOBRE O NOME DESTA ÁRVORE - A QUAL, O NILO EXPLICOU-ME QUE O NOME DELA É BANDARRA.

A PARTIR DAS INFORMAÇÕES DO NILO KIENEN, PASSEI A APROFUNDAR ESTAS PESQUISAS. ABAIXO UM BREVE RELATO SOBRE AS CARACTERÍSTICAS DESTA ÁRVORE BRASILEIRA.

VISTA SOB A SUA BASE

INFORMAÇÕES SOBRE A ÁRVORE:
Ocorrência Do sul da Bahia até o Rio Grande do Sul. (Também de forma rara, quando plantada, ocorre nas florestas do norte do Brasil).

Outros nomes – ficheira, tento, guapurubu, bacurubu, guapiruvu, garapivu, guarapuvu, pataqueira, pau de vintém, bacuruva, birosca, bandarra, faveira.

Características – árvore decídua de 10 a 30 m de altura. Tronco sem ramificação, coroa de folhas no ápice, casca lisa, acinzentada, com cicatrizes da queda das folhas, sendo que quando jovem a casca é verde e lisa; o ápice dos ramos têm pêlos glândulosos (pegajosos). Emite ramificações e grande altura para formar a copa, o que lhe confere um porte majestoso. A copa densa, com galhos regulares, forma uma abóboda perfeita. Folhas alternas, compostas bipinadas, com até 1 m de comprimento; folíolos opostos, elípticos, com estípulas que caem com o tempo. Flores amarelas, pilosasm, em inflorescências densas. Fruto tipo legume, obovado, coriáce, pardo-escuro, de 10 a 15 cm de comprimento, com uma semente, forma elíptica, brilhante e muito dura, protegida por endocarpo papiráceo. Perde totalmente suas folhas no inverno e cobre-se de flores amarelas na primavera. Só após a florada é que inicia a brotação de novas folhas. Sementes ovaladas com 10 cm de comprimento, com invólucro alado, facil de se retirar, porém extremamente dura. Outra característica é ser uma árvore de duração conhecida. Sua morte ocorre após cerca de 40 a 50 anos. Antes disto, é muito comum a queda de galhos, porque sua madeira é muito fraca. A dispersão de seus frutos e sementes ocorre pelo vento e, principalmente, pela gravidade. Um Kg de sementes contém aproximadamente 500 unidades.

Habitat - formações florestais do complexo atlântico e nas florestas estaiconais semideciduais, capoeiras e roçados, raramentre ocorre em áreas sujeiras a inundações.
Propagação – sementes .

Madeira – branco-amarelada, com tonalidade róseo-pálida, lisa, leve, macia e de baixa densidade e durabilidade.

Utilidade – madeira usada para confecção de papeis, portas, compensados, embalagens leves, forros, palitos, canoas, brinquedos, etc. Indicada para plantios em áres degradadas devido ao seu rápido crescimento. A espécie é muito ornamental mas, pela quebra fácil da madeira, não é própria para arborização de parques e jardins com grande circulação de pessoas e veículos, nem próxima de benfeitorias. A copa produz uma sombra muito leve, o que permite o plantio da espécie em gramados ou próxima a canteiros sem prejudicar a insolação sobre as outras plantas. Indicada para plantios em áreas degradadas em razão do seu rápido crescimento e restauração de mata ciliar em locais livres de inundação. A casca do tronco tem propriedade terapêutica adstringente, sendo usada na medicina popular. Também pelo fato de possuir muito tanino, é bastante utilizado em curtumes. Suas flores fornecem pólen e néctar, com 29% de açúcar e mel fluído e perfumado. Seus galhos são preferidos para a nidificação do pássaro joão-de-barro.

Florescimento – agosto a dezembro.

ABELHAS COLHEM O NÉCTAR DAS FLORES QUE CAEM DA ÁRVORE.

Nenhum comentário: