ILHA SOLTEIRA - SP, É QUASE UM PARAISO!!

ILHA  SOLTEIRA - SP,  É QUASE UM PARAISO!!
OS MEUS JARDINS E QUINTAIS EM MINHA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA !! A Minha Amada, deitada eternamente em berço esplêndido; ao som do Rio Paraná e à luz deste céu profundo!! (Crédito da Foto: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=210844 )

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná
Meu Lar Cidade!! Aqui sou abençoado em 21 anos de lutas em prol das garantias essenciais de vida ao Povo! (Imagem Google Earth)

OUÇA A RÁDIO DO VAL!! (Se preferir não ouvir clic em Stop)

A LognPlay mantém contratos com o ECAD (Órgão para o repasse dos direitos autorais) e com a ABLF - Associação Brasileira de Licenciamento Fonográfico.

CORAÇÃO CIVIL

PARA ASSISTIR AOS VÍDEOS CLIC EM II (Pause) NO RÁDIO ACIMA.

__________________________________________

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

M Ú S I C A

TICO TICO NO FUBÁ

Tico-Tico no Fubá é um choro (Música de caráter sentimental executada por Conjunto instrumental). O choro é originário do Rio de Janeiro, nos fins do séc. XIX. Basicamente, o conjunto instrumental de choro é composto com flauta, violão, cavaquinho, clarineta, bandolim, pandeiro, etc.

Zequinha de Abreu foi o músico compositor do choro Tico-Tico no Fubá.

José Gomes de Abreu, mais conhecido como Zequinha de Abreu nascido em Santa Rita do Passa Quatro, em 19 de setembro de 1880 e faleceu na Cidade de São Paulo em 22 de janeiro de 1935; foi um músico, compositor e instrumentista brasileiro. Tocava flauta, clarinete e requinta. Um dos maiores compositores de choros. É autor do famoso choro “Tico-Tico no Fubá” que foi muito divulgado no Exterior nos anos 40 por Carmen Miranda. É pouco provável que a similaridade desta melodia com uma no primeiro movimento do Concerto para Piano Op.15 de Beethoven seja mera coincidência. Abreu foi organizador e regente de orquestras e bandas no interior paulista.

Biografia
Zequinha de Abreu era o mais velho dos oito filhos do boticário José Alacrino Ramiro de Abreu e Justina Gomes Leitão. Sua mãe anseava para que ele seguisse a carreira de padre e o pai, desejava que se formasse em medicina. Mas aos seis anos de idade, ele já mostrava que tinha vocação para a música, tirando melodias da flauta. Ainda durante o curso primário organizou uma banda na escola, da qual ele mesmo era o regente. Com 10 anos, já tocava requinta, flauta e clarineta na banda e ensaiava suas primeiras composições.


Zequinha estudou em Santa Rita do Passa Quatro e no Colégio São Luís de Itu. Em 1894 foi para o Seminário Episcopal de São Paulo, onde aprendeu harmonia. Aos 17 anos voltou para sua cidade natal e fundou sua própria orquestra visando se apresentar em saraus, bailes, aniversários, casamentos, serestas e em cinemas, acompanhando os filmes mudos. Nessa época, fez suas primeiras composições conhecidas, como "Flor da Estrada" e "Bafo de Onça".


Aos 18 anos contraiu matrimônio com Durvalina Brasil, que tinha apenas 14 anos de idade. O casal morou por alguns meses no Distrito de Santa Cruz da Estrela, atual Jacerandi, próximo a Santa Rita. Cuidavam de uma farmácia e de uma classe de ensino primário. De volta à Santa Rita, Zequinha coordenou o trabalho da orquestra com os cargos de secretário da Câmara Municipal e de escrevente da Coletoria Estadual.


Principais composições:
Tico-Tico no Fubá
Branca
Tardes de Lindóia

A Companhia Vera Cruz produziu o Filme “Tico-Tico no Fubá” baseado em sua vida.

RECEBI AS INDICAÇÕES DA AMIGA MARCIA MINILLO E FAÇO AQUI A POSTAGEM DE UM VÍDEO DA MÚSICA "TICO-TICO NO FUBÁ" - INTERPRETADO DE FORMA ESPETACULAR PELO DUO SIQUEIRA LIMA.

video

ASSISTA ESTE E OUTROS VÍDEOS E CONHEÇA TAMBÉM SOBRE O DUO SIQUEIRA LIMA NA HOME PAGE: http://www.duosiqueiralima.com.br/portugues/index.php

Nenhum comentário: