ILHA SOLTEIRA - SP, É QUASE UM PARAISO!!

ILHA  SOLTEIRA - SP,  É QUASE UM PARAISO!!
OS MEUS JARDINS E QUINTAIS EM MINHA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA !! A Minha Amada, deitada eternamente em berço esplêndido; ao som do Rio Paraná e à luz deste céu profundo!! (Crédito da Foto: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=210844 )

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná
Meu Lar Cidade!! Aqui sou abençoado em 21 anos de lutas em prol das garantias essenciais de vida ao Povo! (Imagem Google Earth)

OUÇA A RÁDIO DO VAL!! (Se preferir não ouvir clic em Stop)

A LognPlay mantém contratos com o ECAD (Órgão para o repasse dos direitos autorais) e com a ABLF - Associação Brasileira de Licenciamento Fonográfico.

CORAÇÃO CIVIL

PARA ASSISTIR AOS VÍDEOS CLIC EM II (Pause) NO RÁDIO ACIMA.

__________________________________________

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

SESSÃO HISTÓRICA NA ONU

Discurso da presidenta Dilma Rousseff na abertura da Assembleia-Geral da ONU

A presidente Dilma Rousseff, fez continuidade à tradição do Brasil em realizar a abertura da sessão anual da Assembleia-Geral da ONU, realizando o discurso na manhã do dia 21 de setembro, quarta-feira, na sede da ONU, em Nova York.

"Reconhecimento de Estado palestino ampliaria paz", diz Dilma
Em seu dircurso na abertura da 66ª sessão da Assembléia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Dilma fez saudações ao Sudão do Sul, o mais novo membro com ingresso na ONU. Lamentou não poder fazer saudações ao ingresso da Palestina. Dilma salientou: "O Brasil, assim como a maioria dos países dessa Assembléia, ja reconhece o Estado palestino como tal. É chegado o momento de termos a Palestina representada aqui a pleno título". [...] "O reconhecimento da Palestina ampliaria a paz duradoura no Oriente Médio", destacou também que somente um Estado palestino livre e soberano poderá atender aos anseios por paz, segurança e estabilidade política em seu entorno regional. A presidenta Dilma mencionou também que no Brasil, os descendentes de árabes e judes são compatriotas e convivem em harmonia. 

Nenhum comentário: