ILHA SOLTEIRA - SP, É QUASE UM PARAISO!!

ILHA  SOLTEIRA - SP,  É QUASE UM PARAISO!!
OS MEUS JARDINS E QUINTAIS EM MINHA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA !! A Minha Amada, deitada eternamente em berço esplêndido; ao som do Rio Paraná e à luz deste céu profundo!! (Crédito da Foto: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=210844 )

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná
Meu Lar Cidade!! Aqui sou abençoado em 21 anos de lutas em prol das garantias essenciais de vida ao Povo! (Imagem Google Earth)

OUÇA A RÁDIO DO VAL!! (Se preferir não ouvir clic em Stop)

A LognPlay mantém contratos com o ECAD (Órgão para o repasse dos direitos autorais) e com a ABLF - Associação Brasileira de Licenciamento Fonográfico.

CORAÇÃO CIVIL

PARA ASSISTIR AOS VÍDEOS CLIC EM II (Pause) NO RÁDIO ACIMA.

__________________________________________

sábado, 21 de maio de 2011

Sabiá-laranjeira

Sabiá-laranjeira - A Ave Nacional do Brasil

Fonte: http://www.idadecerta.com.br/blog/?tag=sabia-laranjeira

O sabiá-laranjeira (Turdus rufiventris), é um pássaro também conhecido por diversos outros nomes:  sabiá gongá, sabiá vermelha, sabiá amarelo ou de peito roxo. Em razão de sua grande popularidade no país, no ano de 2002 tornou-se a Ave Símbolo do Brasil (desde 22 de setembro de 1966 este pássaro já era a Ave Símbolo do estado de São Paulo). Já no século XIX, o poeta Gonçalves Dias declarava a diversidade do canto do sabiá no poema Canção do Exílio, onde dizia “Minha terra tem palmeiras, onde canta o sabiá; as aves que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá”. O sabiá-laranjeira é citado por diversos poetas como o pássaro que canta na estação do amor – a primavera. O seu tamanho quando adulto é aproximadamente 25 centímetros, com plumagem vermelho-ferrugem no ventre, levemente alaranjado, tendo o restante do corpo na cor parda, com o bico amarelo-escuro. Na data de 05 de outubro na qual comemora-se o Dia da Ave, celebra-se também o Dia do Sabiá-laranjeira.

É um pássaro de canto muito apreciado. O canto do Sabiá é parcialmente aprendido, havendo linhagens geográficas de tipos de canto. O que destaca o sabiá-laranjeira das outras aves é o seu canto, que se assemelha ao som de uma flauta tocada de forma melodiosamente. Canta principalmente ao alvorecer e à tarde. O canto serve ao pássaro para demarcar o seu território e, no caso dos machos, para atrair a fêmea. O interessante é que a vocalização monótona do sabiá-laranjeira é uma espécie de dialeto, com notas e repetições timbrísticas específicas. Dependendo do local onde esteja cantando, pode ser escutado a uma distância aproximada de até um quilômetro. Muitos chegam a repetir a melodia por dois minutos sem parar. Destaca-se entre os melhores pássaros cantores que existem em todo o planeta. A fêmea também canta, mas numa frequência bem menor que o macho. Quando se fala em sabiá com canto imperfeito, estão se referindo ao pássaro que desde pequeno esteve em convívio com outras espécies, adaptando-se assim o seu canto aos dos outros pássaros.

 Créditos: Luis A. Florit

Tanto o macho quanto a fêmea são iguais. Não há dimorfismo* sexual (* fenômeno que consiste em os indivíduos de ambos os sexos de certas espécies serem acentuadamente diferentes na aparência, como acontece com várias aves).

Na natureza, é encontrado em casais e grupos familiares quando estão em processo de criação. É ave de convivência em ambientes abertos, preferindo habitar e viver em bordas de matas, entornos de estradas, pomares, capoeiras, praças e quintais, sempre em locais de água abundante. É um pássaro territorialista: durante o seu processo de reprodução demarca uma área geográfica e não aceita a presença de outras aves de sua própria espécie. O sabiá-laranjeira vive aproximadamente em torno de 25 a 30 anos. Sua distribuição ocorre em quase todo o território brasileiro, com exceção à floresta amazônica.

A sua alimentação é composta basicamente de insetos, larvas, minhocas, e prefere também frutas maduras, incluindo as frutas cultivadas como o mamão, a banana, a laranja e abacate. Aprecia muito os frutos de árvores silvestres abundantes nas regiões onde habita em nosso país. Aprecia também pimenta, amora e alguns legumes.
Créditos: Luis A. Florit

O sabiá-laranjeira convive bem nos ambientes modificados pela presença do homem, seja no campo ou nos meios urbanos, desde que encontre abrigo e alimento. A época em que busca achar uma companheira é entre os meses de setembro e janeiro. No período de reprodução, os casais fixam suas moradas preparando seus ninhos, construídos basicamente com gravetos e folhas finas, e muitas vezes reforçando com barro quando necessário. Um casal tem em média dois filhotes por ninhada. Cada fêmea choca três vezes por ano, chegando a ter seis filhotes durante o ano. Os ovos são chocados por 13 dias e também a partir de 13 dias de nascidos os filhotes manifestam breves saídas do ninho, onde permanecem até completarem 35 dias, quando se separam da mãe. Tanto a fêmea quanto o macho revezam-se durante a alimentação das crias.

Pode-se dizer que o sabiá-laranjeira é um pássaro fiel, depois que encontra sua companheira, prefere abandonar o bando e viver em seu ninho com as crias e voar com a fêmea. Além de sua beleza física e a melodia de seu canto, o sabiá-laranjeira também ajuda o ser humano de outra maneira, dispersando as sementes dos pequenos frutos que servem de alimento e, assim, disseminando espontaneamente as espécies vegetais por onde passa.

No Brasil podem ser encontradas outras espécies de sabiá, tais como: Sabiá-una; Sabiá-pardo; Sabiá-branco; Sabiá-coleira.

Classificação científica

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Turdidae
Gênero: Turdus
Espécie: Turdus rufiventris
Nome binomial:  Turdus rufiventris (Vieillot, 1818)

Ouça o canto do sabiá-laranjeira

Crédito: Luisa Drummond
Fonte: http://www.youtube.com/user/artesdeluisa#p/search/0/CWDmwUd5B0E


Créditos:
Fonte: http://www.youtube.com/user/zlaranha#p/search/0/GBD2ONf2wEA



Sites consultados:





Um comentário:

Anônimo disse...

simply stopping by to say hey