ILHA SOLTEIRA - SP, É QUASE UM PARAISO!!

ILHA  SOLTEIRA - SP,  É QUASE UM PARAISO!!
OS MEUS JARDINS E QUINTAIS EM MINHA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA !! A Minha Amada, deitada eternamente em berço esplêndido; ao som do Rio Paraná e à luz deste céu profundo!! (Crédito da Foto: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=210844 )

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná

Cidade Gaúcha - Noroeste do Estado do Paraná
Meu Lar Cidade!! Aqui sou abençoado em 21 anos de lutas em prol das garantias essenciais de vida ao Povo! (Imagem Google Earth)

OUÇA A RÁDIO DO VAL!! (Se preferir não ouvir clic em Stop)

A LognPlay mantém contratos com o ECAD (Órgão para o repasse dos direitos autorais) e com a ABLF - Associação Brasileira de Licenciamento Fonográfico.

CORAÇÃO CIVIL

PARA ASSISTIR AOS VÍDEOS CLIC EM II (Pause) NO RÁDIO ACIMA.

__________________________________________

domingo, 22 de novembro de 2009

22 DE NOVEMBRO - DIA DO MÚSICO!!
Hoje é dia de Santa Cecília, padroeira dos músicos, por isso hoje também é comemorado o dia do músico. O músico pode ser arranjador, intérprete, regente e compositor. Há quem diga que os músicos devem ter talento nato para isso, mas existem cursos superiores na área e pessoas que estudam música a vida toda. O músico pode trabalhar com música popular ou erudita, em atividades culturais e recreativas, em pesquisa e desenvolvimento, na edição, impressão e reprodução de gravações. A grande maioria dos profissionais trabalha por contra própria, mas existem os que trabalham no ensino e os que são vinculados a corpos musicais estaduais ou municipais.

Músico é qualquer pessoa ligada diretamente a música, profissionalmente, exercendo alguma função no campo de musica, como a de tocar um instrumento musical, cantando, escrevendo arranjos, compondo, regendo, ou dirigindo um grupo coral ou algum grupo de músicos, como orquestras, bandas, big band de Jazz, ou ainda lecionando, trabalhando no campo de educação, em terapia musical, ou acústica, produção de estúdio ou palco, engenharia de som, enfim, todos estes profissionais são considerados músicos, independente de ter, ou não, uma carteira de alguma instituição que o reconheça. Se o musicista for especializado(a) na área e receber ganhos em troca do serviço, ele, ou ela, certamente é um músico totalmente apto.
Músico é aquele que pratica a arte da música, compondo obras musicais, cantando ou tocando algum instrumento. Música, por sua vez, é a arte de combinar sons de maneira agradável ao ouvido, ou o modo de executar uma peça musical por meio de instrumento ou da voz. A palavra é de origem grega e significa “as forças das musas”, ninfas que ensinavam às pessoas as verdades dos deuses, semideuses e heróis, u-sando a poesia, a dança, o canto lírico, o canto coral e outras manifestações artísticas, sempre acompanhadas por sons.

CRÉDITO FONTE: http://thesituationist.files.wordpress.com/2007/04/guercino-painting.jpg

A santa dos músicos Santa Cecília viveu em Roma, no século III, e participava diariamente da missa celebrada pelo papa Urbano, nas catacumbas da via Ápia. Ela decidiu viver casta, mas seu pai obrigou-a a casar com Valeriano. Ela contou ao seu marido sua condição de virgem consagrada a Deus e conseguiu convence-lo. Segundo a tradição, Cecília teria cantado para ele a beleza da castidade e ele acabou decidindo respeitar o voto da esposa. Além disso, Valeriano converteu-se ao catolicismo.

Segundo a mitologia grega, os Titãs, que em literatura simbolizam a audácia orgulhosa e brutal, mas punida pela queda repentina, eram divindades primitivas que se empenharam em luta contra Zeus buscando a soberania do mundo, mas foram fulminados por ele e precipitados no Tártaro. Satisfeitos, os outros deuses pediram ao deus maior que criasse quem fosse capaz de cantar as suas vitórias, e este então se deitou durante nove noites consecutivas com Mnemosina, a deusa da memória, nascendo daí as nove Musas. Delas, a da música era Euterpe, que fazia parte do cortejo de Apolo, o deus da música.

No princípio, a música foi apenas ritmo marcado por primitivos instrumentos de percussão, pois como os povos da antiguidade ignoravam os princípios da harmonia, só aos poucos foram acrescentando a ela fragmentos melódicos. Na pré-história o homem descobriu os sons do ambiente que o cercava e aprendeu suas diferentes sonoridades: o rumor das ondas quebrando na praia, o ruído da tempestade se aproximando, a melodia do canto animais, e também se encantou com o seu próprio canto, percebendo assim o instrumento musical que é a voz. Mas a música pré-histórica não é considerada como arte, e sim uma expansão impulsiva e instintiva do movimento sonoro, apenas um veículo expressivo de comunicação, sempre ligada às palavras, aos ritos e à dança. Os primeiros dados documentados sobre composições musicais referem-se a dois hinos gregos dedicados ao deus Apolo, gravados trezentos anos antes de Cristo nas paredes da Casa do Tesouro de Delfos, além de alguns trechos musicais também gregos, gravados em mármore, e mais outros tantos egípcios, anotados em papiros. Nessa época, a música dos gregos baseava-se em leis da acústica e já possuía um sistema de notações e regras de estética.

Por outro lado, a história de Santa Cecília, narrada no Breviarium Romanum, a apresenta como uma jovem de família nobre que viveu em Roma no século III, nos princípios do cristianismo, decidida a viver como monja desde a infância. Mas apesar dos pais a terem dado em casamento a um homem chamado Valeriano, a jovem convenceu o noivo a respeitar-lhe os votos e acabou convertendo-o à sua fé, passando os dois a participar diariamente da missa celebrada nas catacumbas da via Ápia. Em seguida, Valeriano fez o mesmo com o irmão Tibúrcio, e com Máximo, seu amigo íntimo, e por isso os três foram martirizados pouco tempo depois, enquanto Cecília, prevendo o que lhe aconteceria, distribuiu aos pobres tudo o que possuía. Presa e condenada a morrer queimada, ela foi exposta às chamas durante um dia e uma noite, mas como depois disso ainda se encontrava sem ferimentos, um carrasco recebeu ordem para decapitá-la. Porém, seu primeiro golpe também falhou. Isso aconteceu durante o ano 230, no reinado de Alexandre Severo, época em que Urbano I ocupava o papado. Anos depois uma igreja foi erigida pelo papa no local em que a jovem mártir residira, tornando-se a Igreja de Santa Cecília uma das mais notáveis de Roma.

Muito embora o Breviarium Romanum não faça menção alguma às prendas musicais de Cecília, ela se tornou, por tradição, a padroeira dos músicos, da música e do canto, cuja data de comemoração é 22 de novembro, o mesmo dia dedicado à santa. A tradição conta que Santa Cecília cantava com tal doçura, que um anjo desceu do céu para ouvi-la.

Fernando Kitzinger Dannemann
Fonte: recantodasletras.uol.com.br


HOMENAGEM NO DIA DO MÚSICO
AO IMENSURÁVEL GILBERTO PASSOS GIL MOREIRA - GILBERTO GIL

CRÉDITO FONTE: http://www.lastfm.com.br/music/Gilberto+Gil/+images/31379723

QUERO AQUI PRESTAR A MINHA HOMENAGEM AO GRANDE MÚSICO GILBERTO PASSOS GIL MOREIRA. PARA MIM, GILBERTO GIL É O EXPOENTE MÁXIMO DA NOSSA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA. ELE JÁ FEZ TUDO O QUE DEVIA E O QUE PODERIA SER FEITO POR NOSSA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA, E AINDA CONTINUARÁ FAZENDO MAIS, MUITO MAIS POR DÉCADAS AFORA, ENRIQUECENDO E LAPIDANDO CADA VEZ MAIS A NOSSA MPB.

EU TIVE A FELICIDADE E PUDE CONVIVER COM GILBERTO GIL, A SUA ESPOSA E A SUA BANDA NOS IDOS TEMPOS DE 1974 - EM ILHA SOLTEIRA - SP; QUANDO O ENTÃO SENHOR SÉRGIO SAMPAIO LAFRANCHI, ADMINISTRADOR DE NOSSA CIDADE (ILHA SOLTEIRA); NOS PRESENTEOU DURANTE O ANIVERSÁRIO DA ILHA ,COM O SHOW DO GIL.

GIL GOSTOU TANTO DO POVO DURANTE O SHOW, QUE CANTOU POR MAIS DE TRÊS HORAS A FIO!! NO SHOW BAILE, GIL INTERPRETOU AS CANÇÕES, ONDE NESTA ÉPOCA, OS SUCESSOS DE GIL EMPLACAVAM COM TRÊS CANÇÕES: MACARATU ATÔMICO (JORGE MAUTNER E NELSON JACOBINA); "XODÓ" - EU SÓ QUERO UM XODÓ - (DE DOMINGUINHOS E ANASTÁCIA); E A OUTRA CANÇÃO ERA "CANTIGA DO SAPO" (DO SAUDOSO E MAGNÉTICO JACKSON DO PANDEIRO), CUJA CANÇÃO, CANTADA NUMA PARCERIA COM O PÚBLICO LOCAL - NO SHOW BAILE - DUROU MAIS DE VINTE MINUTOS, NUM DUETO - GIL E O PÚBLICO - NUMA INTERAÇÃO DE CENTENAS DE VOZES, EM VÁRIOS ACORDES DISSONANTES E CONTEXTOS TIMBRÍSTICOS DIFERENTES. FOI ALGO MUITO MÁGICO PODER VER MAIS UM MÚSICO DESFILAR O SEU SORRISO, A SUA GINGA, A SUA ARTE E O SEU CANTAR; COMO OUTROS GRANDES ARTISTAS E ÍCONES DA ÉPOCA EM NOSSA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA, QUE JÁ HAVIAM PASSADO E OUTROS QUE AINDA IRIAM PASSAR POR AQUELE PALCO MÁGICO DO SALÃO DE BAILE E DE SHOW's DO CLUBE SEIS.:

PASSADO O MOMENTO DO SHOW DE ANIVERSÁRIO DA ILHA, O GIL, A ESPOSA E A BANDA RESOLVERAM FICAR POR MAIS DE UMA SEMANA NA ILHA; MOSTRANDO A SUA ARTE, A SUA FORMA DE CONVÍVIO, LIBERDADE; E USUFRUINDO DA EXCELENTE QUALIDADE DE VIDA DOS ILHENSES NA ÉPOCA. O NOSSO PONTO DE ENCONTRO ERA SEMPRE NAS MANHÃS E TARDES, DURANTE OS BANHOS DE PISCINA NO CLUBE SEIS; ONDE, NÓS OS ADOLESCENTES DA ÉPOCA (EU COM 14 ANOS!!), TECÍAMOS LONGAS CONVERSAS COM O BOM BAIANO. ALGUMAS VEZES ÍAMOS NA RESIDÊNCIA ONDE ELES ESTAVAM HOSPEDADOS, PARA ASSISTIRMOS AOS ENSAIOS DA BANDA.

O DESCANSO DO GUERREIRO!!

CRÉDITO FONTE: http://www.lastfm.com.br/music/Gilberto+Gil/+images/35820035

Gilberto Gil tem um papel fundamental no processo constante de modernização da Musica Popular Brasileira. Na cena há 46 anos, ele tem desenvolvido uma das mais relevantes e reconhecidas carreiras como cantor, compositor e guitarrista. Gilberto Gil tem tido seus álbuns lançados mundo a fora, desde 1978, o ano do sucesso de sua performance no "Montreux Jazz Festival", na Suíça , gravado ao vivo.Todo ano ele viaja em excursão para a Europa, Américas e Oriente com sua música contagiante, com forte tendência rítmica e riqueza melódica, em uma mistura assim como é a mistura de povos.

Ritmos do nordeste do Brasil como o baião, samba e bossa-nova foram fundamentais na sua formação. Usando essas influências como um ponto inicial, Gil formulou sua própria música, incorporando rock, reggae, funk e ritmos da Bahia, como o afoxé.A obra musical de Gilberto Gil abrange uma ampla dimensão e variedade de ritmos e questões em suas composições, pertinentes a realidade e a modernidade; da desigualdade social às questões raciais, da cultura Africana à Oriental, da ciência à religião, entre muitos outros temas. A abrangência e profundidade nos diferentes temas de sua obra musical, são qualidades específicas deste artista, fazendo de Gilberto Gil, um dos melhores e mais importantes compositores musicais brasileiros.

A importância de Gilberto Gil na cultura de seu país vem desde os anos 60, quando ele e Caetano Veloso criaram o Tropicalismo. Radicalmente inovativo no cenário musical, o movimento assimilou a cultura pop aos gêneros nacionais; profundamente crítica nos níveis políticos e morais, o tropicalismo finalizou sendo reprimido pelo regime autoritário militar.Gilberto Gil e Caetano Veloso foram exilados de seu país, indo para Londres.

Em Londres, Gilberto Gil gravou um album em inglês pela gravadora local PHILIPS.

Quando ele retornou ao Brasil, ele começou a series de discos antológicos nos anos setenta: "Expresso 2222", "Gil e Jorge"(com Jorge Ben Jor), " Os Doces Bárbaros" (com os baianos Caetano Veloso, Gal Costa e Maria Bethânia) e a trilogia conceitual: "Refazenda" (sobre a extração de campo), "Refavela" (com ritmos da Jamaica, Nigeria, Rio de Janeiro e Bahia), e "Realce" – este último gravado em Los Angeles, firmando sua opção pela música pop, que direcionaria o desenvolvimento de sua trajetória nos anos 80. Nos anos 90, vieram: "Parabolicamará", "Tropicalia2" ( com Caetano Veloso, celebrando os 25 anos do movimento Tropicalista) e "Unplugged" ( a coletânea de sucessos gravado ao vivo pelo canal MTV). In 1997, Ele lançou o album duplo "Quanta" e em 1998, lançou "Quanta gente veio ver", em album duplo ao vivo, comemorando o enorme sucesso de uma tounee mundial e que ganhou o "Grammy Award" de melhor musica mundial. Em 2000, lançou o CD "Eu, Tu, Eles" e o CD "Gil & Milton" (com Milton Nascimento). Em 2001, lança o CD "São João Vivo".

Em 2002, lança o CD e DVD "Kaya n´Gan Daya", que depois de uma tournée mundial, tornou-se em CD ao vivo. Em 2004, lançou ao vivo o CD e DVD "Eletracústico". Eletracustico foi o resultado do concerto que realizou na ONU em N.Y. "Eletracústico" veio para atender a imensa demanda do público, depois do intervalo de três anos sem gravar, desde que assumiu o cargo de Ministro da Cultura do Brasil. Alguns dos seus sucessos estão mais intensivamente marcados pelo diálogo entre a percussão acústica e eletrônica, cantando um repertório histórico de sucessos dos anos 60 até os dias de hoje, com a alegria e entusiasmo marcantes da sua voz.

Em 2006, a gravadora Biscoito Fino relança o disco com o título de “Gil Luminoso – voz e violão”, cd que foi gravado em 1999 para ser encartado no Livro “Giluminoso – A Po.Ética do Ser”, de Bené Fonteles. O livro foi uma homenagem a Gil com mais de 50 letras do compositor, fotos e um longo depoimento de Gilberto Gil. A tournée Gil Luminoso, uma das mais belas de sua carreira, passou pela Europa e Estados Unidos.

Em 2008, Gilberto Gil lançou "Banda Larga Cordel", reafirmando seu engajamento irreversível com as novas réguas e compassos do universo “bits and bytes” - tema que o tem fascinado por mais de trinta anos - onde Gil disponibiliza ao máximo seu trabalho para webcasts, podcasts, cellcasts, etc. Os shows tiveram um caloroso convite para que se fotografe e filme o que quiser o quanto quiser. Os bastidores da tour foram lançados na internet ao máximo em diversas plataformas a partir do hotsite especialmente criado.

Com 51 albuns lançados, Gilberto Gil tem 12 discos de ouro, 5 discos de platina, 7 "Grammy Awards" e mais de 4 milhões de discos vendidos.

Por seu engajamento sempre criativo em levar para o mundo o coração e a alma da música brasileira, Gilberto Gil tem sido contemplado por diversas entidades e personalidades e tem recebido muitos prêmios no Brasil e no exterior.Seu talento, sua curiosidade, a firmeza de sua convicção cultural como músico e embaixador, o torna único.

FONTE: http://www.gilbertogil.com.br/sec_bio.php?page=10&ordem=DESC



GILBERTO GIL E JORGE MAUTNER - NO DVD ELETRACÚSTICO.

UM IMENSURÁVEL DIFERENCIAL DE EXCELÊNCIA MUSICAL DO GIL, É O SEU "GRITO TRIBAL", CARACTERÍSTICO EM VÁRIAS CANÇÕES EM SEUS SHOW's; QUE QUANDO ENTOADO, DE IMEDIATO CONTAGIA AO PÚBLICO; QUE EMITE O "GRITO TRIBAL" EM RESPOSTA AO GIL. DURANTE OS SHOW's. A HARMONIA É CONSTANTE - UMA FESTA - E FAZ COM QUE O PÚBLICO SINTA-SE PARCEIRO NAS CANÇÕES CANTADAS PELO GIL !!

ATENÇÃO PARA AS INTERPRETAÇÕES DE GIL E O MÚSICO CIGANO JORGE MAUTNER, COM A BELÍSSIMA PERFORMANCE DE EXECUÇÕES GUITARRA E VIOLINO E TAMBÉM OS MENEIOS DE UMA DANÇA DE CAPOEIRA - AOS SONS DO BERIMBAU DE GUSTAVO DE DALVA. (OBSERVE QUE AO INÍCIO DA DANÇA DE CAPOEIRA, NO PRIMEIRO GIRO DE CORPO, O GIL QUASE ATINGE O PEITO DE JORGE MAUTNER COM O BRAÇO DA GUITARRA!! MAS, A TEMPO E COM UM MOVIMENTO ESGUEIRO (RÁPIDO E COM DESTREZA), O JORGE LEVANTA O BRAÇO QUE EMPUNHA O ARCO COM O QUAL TOCA O VIOLINO; SAINDO-SE MUITO BEM, DO QUE SERIA UM POSSÍVEL FORTE IMPACTO).

MARACATU ATÔMICO

Composição: Jorge Mautner / Nelson Jacobina

CONHEÇA MAIS SOBRE O GIL:

http://www.gilbertogil.com.br/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Gilberto_Gil

Nenhum comentário: